FDA: Novas (e altas) taxas estão chegando para indústria do Tabaco nos EUA

Você sabe porque o charuto, especialmente importados, custam tão caro no Brasil?

A comercialização de tabaco e produtos derivados é regulamentada no Brasil pela ANVISA, que pratica altas taxas de registro desses produtos para os fabricantes e importadores, as quais somadas aos altos impostos representam uma grande parcela do valor final dos charutos oficiais que são comercializados por aqui.

Desde 2016, a industria do Charuto Premium vem comprando uma briga grande nos EUA para que essa prática não afete o mercado de charutos premium por lá.

fda-anvisaNos EUA, o FDA (Food and Drug Administration) é o órgão correspondente que regula todos os produtos do tabaco, incluindo charutos premium. No final de Setembro, anunciou seu cálculo para taxas no ano fiscal de 2018. E as taxas estão subindo…

Para o ano de 2018, o Centro de Produtos de Tabaco, o ramo do FDA responsável pela regulamentação do tabaco, cobrará da indústria de tabaco US$ 672 milhões, US$ 37 milhões a mais do que a avaliação do ano passado. (O CTP aumentará a avaliação a cada ano até atingir seu orçamento máximo de US $ 712 milhões no ano fiscal de 2019.) Isso significa que toda a indústria do tabaco deve pagar ao CTP US$ 168 milhões por trimestre no ano fiscal de 2018, que começou em 1 de outubro e continua até 30 de setembro de 2018.

Desde Outubro de 2016, os fabricantes e importadores de charutos, de acordo com a controvertida Regra de Decisão Final do FDA, foram obrigados a enviar informações fiscais ao FDA mensalmente. O FDA, por sua vez, analisa esses dados para calcular as taxas ao consumidor final para as companhias de cigarros, que são pagas em uma base trimestral. As empresas de cigarro pagam as taxas diretamente ao FDA, e esses pagamentos são a única fonte de financiamento para o CTP.

Em suma, as taxas de consumidor final adicionam custos significativos às finanças dos fabricantes de cigarros e importadores. E enquanto alguns fabricantes e importadores absorvem o custo extra, alguns passam para os consumidores aumentando os preços.

“Taxas do consumidor final sempre estiveram lá. E elas são astronômicas”, disse Rocky Patel, proprietário do Rocky Patel Premium Cigars, ao Cigar Aficionado. “Nós acreditamos como uma indústria que as taxas de consumidor final não devem ser aplicadas aos charutos premium, e este é um argumento dominante em nosso processo contra a FDA”.

“Sempre que você tem algo assim, é um fardo significativo para o negócio”, diz Jorge Padrón, presidente da Padrón Cigars Inc. “Estamos absorvendo o custo. No final do dia, afeta os consumidores“.

Adaptação: Cigar Aficionados (www.cigaraficionados.com)

Relacionado: Fruto Proibido do Caribe busca mercados na Europa e na China

Deixe uma resposta

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s